Receita

Como já dito em outro artigo, receita é nome pelo qual é conhecida a mistura preparada da henna com líquidos para aplicar nos cabelos. Recaptulando: a henna deve entrar em contato com algum líquido para liberar o pigmento (o líquido recomendado deve ser um pouco ácido, se você não sabe, volta lá no post número 1!).

Mas o que a receita contém? Bom, as receitas variam de acordo com o resultado que se quer obter e a base em que o cabelo está. Assim, existe uma variação na quantidade de henna usada e  líquidos. Por exemplo:

  • Uma receita que contenha 100g de henna (mais concentrada) provavelmente* resultará numa cor mais escura/cobre.
  • Uma receita que contenha 30g de henna (menos concentrada) provavelmente* resultará numa cor mais clara/laranjinha.
  • Uma receita que contenha muitos líquidos provavelmente resultará numa cor mais clara, já que a henna está bastante diluída.

*”provavelmente” porque a quantidade de líquidos também deve ser levada em consideração

Como opções de líquidos, várias receitas utilizam a combinação de água e ácidos como vinagre de maçã, suco de limão, suco de laranja ou alguns chás. Essa mistura é utilizada por 2 motivos: apenas com água morna o pigmento não é totalmente liberado. Por outro lado, aplicar um líquido ácido nos cabelos por horas pode ressecar e danificar os fios. A combinação água+ácido ajuda tanto na liberação de pigmentos, quanto no tratamento das madeixas :)

Tente escolher a opção que for mais cômoda para você. Por exemplo: algumas meninas não suportam o cheiro de vinagre de maçã. Caso isso aconteça, opte pelo suco de limão ou laranja.

A receita segue geralmente este padrão:
– X gramas de henna em pó 100% pura
– X ml de água
– X ml de (insira aqui um líquido ácido dentre os já citados)

Atenção 1: água em temperatura muito quente pode prejudicar a estrutura do pigmento, então utilize água morna e não água fervendo-saindo-fumaça-queimando.
Atenção 2: quando preparar sua receita, não utilize objetos de metal (colher, depósito, etc). O contato com metais pode modificar a coloração da henna.

Tempo de descanso

Depois de preparada a receita, a henna deve descansar. Esse tempo de descanso pode variar dependendo da temperatura em que ela está. Como já dito anteriormente, em temperaturas mais quentes o pigmento é liberado mais rapidamente (como pode ser visto no gráfico abaixo). Porém, é recomendado sempre fazer um teste de pigmentação, que consiste em simplesmente pingar um pouco da receita na sua mão e deixar por alguns minutos (de 2 a 5 min). Quando retirar, se manchar sua mão, o pigmento já foi liberado. Se não, é recomendado esperar mais.

 

Mas porque demora tanto? Bom, o processo de “quebrar” a celula vegetal é lento, leva várias horas. Pense nos animaizinhos ruminantes que tem um estômago muito mais complexo que o nosso pra fazer isso. ;)

E os temperos?

Para uma variação maior de tons e cores, algumas pessoas adicionam em suas receitas temperos naturais em pó. São comumente utilizados o açafrão (para reflexos mais puxados para o dourado e para um cobre mais vivo/alaranjado), colorau, urucum ou páprica doce (para tons mais avermelhados).

É importante dizer que os temperos desbotam com as lavagens. A henna fica, os temperos se vão!

E o creme branco?

Primeiramente, explicando: creme branco é qualquer creme de hidratação que tem a cor (a-ha!) branca :)

Ele pode ser adicionado depois da mistura preparada/descansada e antes de aplicar no cabelo. O creme é usado principalmente para 2 fins: quando a receita fica muito diluída, ela tende a escorrer dos cabelos durante as horas em que fica na cabeça, tornando o processo mais trabalhoso. Quando o creme é adicionado, a receita pode ficar mais pastosa e evitar o escorrimento.

E agora entra o segundo fator: o creme é mais um ingrediente que dilui a henna, então também pode ser utilizado para a receita obter um tom mais claro. Lembre-se: se você fez a receita e resolveu de última hora adicionar creme, isso vai influenciar na cor que você quer atingir (vai ficar mais claro. O quão mais claro depende da quantidade de creme).

Por fim, algumas pessoas gostam de adicionar creme simplesmente pra tratar o cabelo enquanto passam horas com a henna na cabeça :D

E pode congelar?

Pode sim. A henna pode ser congelada de algumas maneiras:

  • A receita é preparada, aguarda o tempo de descanso e depois é congelada.
  • A receita é preparada, sem tempo de descanso e depois é congelada.
  • A receita é preparada, aguarda tempo de descanso, é utilizada e sobrou alguma coisa. Essa sobra também pode ser congelada.

Para utilizar a henna depois, é só descongelar. Porém, se você vai congelar sem aguardar o tempo de descanso, faça um teste de pigmentação para saber se a henna está pronta para uso antes de aplicar nos cabelos. Aliás, faça SEMPRE um teste de pigmentação antes de aplicar.

Lembrando que: não é recomendado congelar a receita quando ela está misturada ao creme branco.

Isso é tudo?

Bom, nunca vai “ser tudo”, mas é um resumo bem completo do que é a receita e de como ela deve ser utilizada :)

FONTES
Chemistry of henna
A henna e suas curiosidades físico-químicas (do blog Além do Lab)
Henna – amor que não desbota (grupo no FB)

Anúncios

10 informações básicas que você precisa saber para hennar

O medo de fazer algo definitivo nos cabelos é real. Vai que não dá certo? Vai que não fica como você quer? E se quiser mudar? Aqui estão reunidas 10 informações básicas que você deveria saber para começar a hennar. A ordem dos itens é aleatória, não quer dizer que um é mais importante que outro.

Claro que estas não são as únicas coisas que você deveria saber, mas digamos que elas podem ser as mais importantes no processo de decisão de hennar ou não, além de ajudar a perder um pouco do medo :)

1. A henna não sai fácil do cabelo. É quase impossível retirar completamente esse pigmento dos fios. Isso pode ser interpretado como algo bom ou algo ruim. O lado bom é que  isso significa que ela não desbota facilmente, por isso seu ruivo vai durar muito mais. O lado ruim é que se você gosta de trocar muito de tons ou um dia quiser desistir do ruivo com henna, vai ter bastante trabalho.

2. A henna 100% pura é compatível com todas as químicas de cabelo. Mesmo o seu cabeleireiro falando que não e mesmo o rótulo dos produtos dizendo que é incompatível, quando o produto é constituído 100% por Lawsonia Inermes não há porque ter medo. Caso você conheça alguém que teve problemas com a henna 100% pura, por favor, envie um e-mail contando sobre isso, provavelmente é o primeiro caso de incompatibilidade!

3. O resultado da aplicação da henna no seu cabelo vai depender da sua base. Não adianta você querer usar a mesma receita da Fulana. Se a sua base não estiver igual, o resultado não será o mesmo. Por isso, pesquise bastante sobre a combinação base + receita e lembre-se que cada caso é um caso. Ter muitas expectativas em atingir um tom exatamente igual a outro pode te deixar frustradx com o resultado, então curta própria “saga do ruivo” :)

11075137_832970213445162_4697469692903270467_n

Atenção: essa foto é apenas um guia ilustrativo, pois o resultado depende da receita aplicada.

4. Quanto mais concentrada a receita, mais escuro será seu tom. Usar 100g de henna, 50g ou 30g faz diferença na cor. Basicamente, quanto mais henna, mais escura a cor. Mas não esqueça da dica acima!

5. Quanto mais tempo no cabelo, mais intenso será o tom. Passar 3h, 4h ou 8h com a henna no cabelo também influencia. Quanto mais tempo você ficar com ela no cabelo, mais intenso o tom ficará.

6. A henna oxida. Isso quer dizer que sua cor vai mudar depois que você hennar. Geralmente esse processo demora de 3 a 10 dias e escure o a cor em 1 tom. Então tenha em mente que quando você retirar a henna dos cabelos ainda vai demorar um pouco pra que ela chegue na cor “final” em que ela ficará. Em algumas pessoas a cor muda muito, em outras muda pouco… Não há como prever exatamente como vai ficar depois da aplicação, então se você estiver muito receosx, faça um teste de mecha e espere a oxidação pra ver como fica sua cor.

7. A henna mancha. Quando você pintar, é bem provável que fique manchada em alguns lugares do corpo, por isso use luvas adequadas, roupas velhas e faça em algum local que não precise se preocupar caso manche também. Se quiser proteger algumas áreas do corpo, como orelhas, nuca, etc, é bom passar um hidratante ou vaselina.

8. Não é indicado o uso de chapinha até que a cor oxide. Isso por que as altas temperaturas da chapinha e o contato com metal podem alterar a cor, manchando o cabelo.

9. O tempo de descanso depende da temperatura em que a henna ficou descansando. Você pode acompanhar como isso funciona no gráfico abaixo, pois em temperaturas mais quentes o pigmento é liberado mais rapidamente. É recomendado sempre fazer um teste de pigmentação, que consiste em simplesmente pingar um pouco da receita na sua mão e deixar por alguns minutos. Quando retirar, se manchar sua mão, o pigmento já foi liberado. Se não, é recomendado esperar mais.

10. Henna dá trabalho sim. Avalie se você tem disponibilidade e se vale a pena no seu caso. A henna requer tempo disponível para aplicações e retoques, mas em compensação não desbota, é natural e ainda trata seu cabelo. Caso esteja se tornando ruiva agora, tente primeiro se adaptar tonalizando, até mesmo experimentando uma tinta e quando estiver segura o suficiente de que quer hennar, se joga! :)

FONTE
Henna – amor que não desbota (grupo no FB)

F

O que é a henna?

Basicamente, henna (cujo nome científico é Lawsonia Inermes) é uma planta. Suas folhas contem um pigmento natural, o Lawsone, que tem coloração cobre. Sim, a henna pura é cobre (e não preta, como você deve pensar por já ter ouvido em “henna pra sobrancelha” ou hennê).

Quando a henna entra em contato com ácido, o pigmento dela é liberado. Quando aplicada nos cabelos, as moléculas do lawsone conseguem atravessar a cutícula do cabelo e se fixar nele. Mais especificamente, a henna (vamos aqui substituir o nome do pigmento, lawsone, pelo nome do produto em si) interage com a queratina dos fios do cabelo. Aí está o grande “trunfo” da henna: ela tem afinidade com queratina. A maioria da queratina encontrada nos nossos fios fica na camada do córtex do cabelo, junto com a melanina. Pra entender:

Untitled-2 hairdiagramh1ax

Com essa pequena introdução conseguimos entender porque é preciso que a henna seja preparada com algum ácido. Essa “preparação” é conhecida por muitas ruivas como receita, contendo variações na quantidade de henna e líquidos para atingir diferentes tons no cabelo, além da opção de adicionar alguns temperos (também naturais).

Mais química para curiosxs e para entender melhor

A henna começou a ser muito utilizada pelas ruivas pra tingir o cabelo principalmente porque desbota bem pouco. O motivo desse desbotamento quase não ocorrer é a ligação química entre a henna e a queratina, que apresenta uma estrutura muito estável. Isso também faz com que a retirada da henna nos cabelos seja muuuuito difícil. Alguns óleos (e produtos que os contém) podem desbotar a henna dos cabelos, por conseguirem penetrar no córtex dos fios (lembram da figurinha ali em cima?), mas a retirada completa dela é muito difícil.

FONTES: Henna for hair

The chemistry of henna

A henna e suas curiosidades físico-químicas (do blog Além do Lab)